Notice (8): Undefined index: HTTP_ACCEPT_LANGUAGE [APP/Controller/AppController.php, line 55]
Scribe
Amizade Esquecida

A vida é composta de muitas pessoas e recordações. O primeiro amor, primeiro beijo, abraços e apertos de mão. Cenas passam pelos nossos olhos, podemos reparar que provavelmente quase todas as lembranças têm a presença dos amigos. Seja os da infância, os da escola, vizinhos e aquelas que cul ...
Continue Lendo

---

By: Anyle Moura
Category: Articles and Opinion

Você não enxerga a mim Amor amigo

Eu já vi que não dar Nem adianta eu insistir Eu não vou te conquistar Você não enxerga a mim Com o olhar que me olha Não agrada minhas vontades Eternamente essa história Permanecerá a amizade Não vai evoluir Como eu sempre desejei Não vou tê-la pra mim Do jeito que sonhei Você não qu ...
Continue Lendo

---

By: Pretho Souzza
Category: Poetry and poems

Algures A vida de um...

Através da sua pele suave via ternura. Ternura de quem estava sujeito a uma vida pacata e sem grandes sobressaltos, agindo coeremente às limitações. De entre jogos de leis e manipulações de pensamento. Via-se nele conformidade perante todo aquele cenário. E coitado...Sonhos não tinha e nada ...
Continue Lendo

---

By: Carolina Marques
Category: Poetry and poems

Quadro

Quatro lados, uma imagem. Ela sentia o prazer do momento, seria de imaginar que duraria para o todo e sempre. Quatro lados um espelho,três dedos santíssima Trindade. Trinta e três estimado profeta, vendedor de sonhos, alegoria em marcha. Quatro lados, um homem chora. Eterna coroa, o rei está mor ...
Continue Lendo

---

By: Mcganger Poet
Category: Poetry and poems

Hello Black nails

Cá estou eu, deformado em minha casca excitada, vejo os pés da moça que passa e nada posso olhar, meu delírio em sua saia ultrapassa a imagem de moça direita, mas cá estou eu, sentado parado escondido, virando a cabeça para não dar um oi. Havia nudez em sua fala, havia pesar em seu andar eu ...
Continue Lendo

---

By: Mcganger Poet
Category: Poetry and poems

Voar

Eu quero que esse tempo voe Que se vá para longe E que leve o sangue dos lençóis, a vida que escorre pelo chão, o dia que não tem fim, os anos a chegar, que leve as mulheres cruéis, e também os homens que sádicos e surdos, alimentam as velhas teimosias. Mas deixe os animais. Tu ...
Continue Lendo

---

By: Mcganger Poet
Category: Poetry and poems