Entre vírgulas

De minha parte, aqui sou obrigada a confessar, sempre preferi o que fica entre vírgulas. Dentro das vírgulas, mesmo que eu esteja dizendo que não, estou sendo desmentida. O que borboleteia como acessório, retirada a objetividade chata e linear, normalmente diz tudo o que realmente importa. Afina ...
Continue Lendo

---

By: Catarina Mariana
Category: Poetry and poems

Flor

Meu jardim esteve seco.Nem sei bem como foi, não houve seca nem enchente.Houve certeza de que as flores existiam – sempre existiram.Encharcadas pela certeza de sua existência, minguaram e se esconderam.Flor é coisa engraçada... pode dispensar o semear para florir.Mas jamais dispensa a contempl ...
Continue Lendo

---

By: Catarina Mariana
Category: Poetry and poems

A cueca amarela da sorte

Com muita truculência, fizeram Josias sentar-se em uma cadeira com as pernas abertas e os braços para trás. Os dois brutamontes foram os responsáveis por ter o levado até o centro de um depósito antigo, além de garantirem que respondesse todas as perguntas que lhe fizesse. Ele estava com o co ...
Continue Lendo

---

By: Francisco Lanferdini Serafini
Category: Poetry and poems

pelas ruas

meu coração palpitaquanta delicadeza, quanta solidariedadesignificados antropológicos, sociológicos, particularesmistura-se a insignificânciatradições paulistanas: miscigenadasmicro-organismo, insaciável, intransigente, fragilizadolixo espalhado por todos os cantosdiscussão entre caminhos, ...
Continue Lendo

---

By: Frederico Nercessian
Category: Poetry and poems

Caçadores Presa e caçador num só

Dois caçadores natosUm mesmo terrenoAmbos o conhecem perfeitamenteDois felinosUm caçando o outroNuma dança perigosaOlhares intensosToques sutis(Nem tanto)Entre ronronar e grunidosMordidas e gemidosUivos e arranhõesDoce harmoniaSelvagens à noiteDóceis de dia + ...
Continue Lendo

---

By: Isabele C. S. Lucena
Category: Poetry and poems