Notice (8): Undefined index: HTTP_ACCEPT_LANGUAGE [APP/Controller/AppController.php, line 55]
- Revelando a Bíblia: Exegese, hermenêutica e coração...

Revelando a Bíblia: Exegese, hermenêutica e coração...

Bereshit

Font Size:

Não apenas o sol, como todo o sistema solar se encontra de passagem pela nuvem interestelar local, ainda que seja uma passagem, digamos, bem demorada. Tudo isso dentro de um dos sete braços de nossa galáxia, a via láctea.


Apesar de nos parecer na cor amarelada, o sol na verdade é uma estrela branca, e possui uma classe espectral “G2V”.


“G2” significa que sua temperatura gira na casa de cinco mil e quinhentos graus centígrados na superfície. Já o “V” quer dizer que ele gera sua energia na fusão de núcleos de hidrogênio para a formação de hélio.


Ficou técnico? Mas para Deus não tem nada de técnico (Gn 1.16).


Eu imagino o Senhor formando todo o céu pelas suas palavras e pelo seu hálito. Sim, pelo sopro de sua boca (Sl 33.6).


Imagino o Senhor definindo que o sol teria uma velocidade orbital de duzentos e cinquenta e um quilômetros por segundo (251 Km/s). Imagino também que o Senhor definiria sua luminosidade, sua temperatura central, sua gravidade, seu tamanho.


Agora imagine que igual a uma estrela desta importância, o Senhor tenha feito, apenas na nossa galáxia, mais de uma centena de milhões de estrelas.


Isso mesmo. Cem milhões de estrelas da classe “G2V” apenas na nossa galáxia, que, aliás, é uma dos milhares de galáxias que existem.


E mesmo assim, em meio a muitos, a tantos, Deus fez o sol do jeito que Ele havia imaginado. Fez a coroa solar com cerca de dois milhões de graus centígrados. Fez com que o sol produzisse o vento solar, que por sua vez já bem próximo da Terra, atinge entre quatrocentos e oitocentos quilômetros por segundo.


Além de toda essa magnitude, o sol através do vento solar produz imagens lindas vistas aqui da Terra, pois a tempestade causada pela irradiação acaba nos presenteando com a aurora polar.


Tecnicamente, são deflexões das partículas do vento solar variando conforme o campo magnético do planeta. Quando então ocorrem explosões, aumentam a emanação de radiação, e geram-se tempestades magnéticas, produzindo fenômenos como a aurora polar.


Traduzindo, ora o céu está avermelhado, ora azulado, ora amarelado, ora esverdeado, ora acinzentado. Tudo criado e pensado por Deus.


Procure agora mesmo por aurora solar na internet. É coisa linda de se ver.


Recordo de uma passagem no livro de Jó: “Conhece as leis do céu”? (Jó 38.33).

Published at : invalid
Category : Articles and Opinion