Notice (8): Undefined index: HTTP_ACCEPT_LANGUAGE [APP/Controller/AppController.php, line 55]
- Amor é Deus - Livro 3

Amor é Deus - Livro 3

Autoridade, ministro (serviçal) de Deus

Font Size:

Amar a Deus e ao próximo. Cristo morreu nos ensinando que o amor é a chave. Os discípulos começaram a pregar ousadamente a mensagem do amor de Deus. Porém, as autoridades judaicas aprisionaram Pedro e João, proibindo-os de anunciar o evangelho.

Se fosse você, obedeceria ou desobedeceria às autoridades judaicas constituídas desde os dias de Moisés?

Os discípulos resolveram desobedecer às autoridades. Pedro e João foram insubmissos às autoridades judaicas ao continuarem pregando a ressurreição de Cristo. Resultado da insubmissão de Pedro e João: até hoje cada dia mais pessoas se convertem à fé cristã e ao amor cristão. Se Pedro e João resolvessem seguir um protocolo, creio que o Corpo de Cristo seria de alguma forma levantado por outras pessoas. Porém, tanto Pedro quanto João, tinham algo dentro de si que não precisava de autoridade para acontecer. Eles tinham o amor de Deus em seus corações.

Não tinham por hábito invenções humanas mirabolantes como autoridades por autoritarismos e afins. Isso é humano, não é divino. Até porque, Cristo havia deixado de forma muito clara de Quem era o rebanho: “apascenta as Minhas ovelhas” (cf. Jo 21.17). Penso com isso, que quando mencionamos posse, ela só ocorre se for de Cristo. E isso concorda com o que Paulo disse:

“A autoridade é ministro de Deus” (cf. Rm 13.4). O termo ministro vem do latim ministrum, e quer dizer menor ou servo. Concordando com a questão, o termo grego que Paulo usa é bem conhecido, porém, pouco posto em prática, ele usa a palavra diáconos (διάκονος). Diácono remete a serviçal. Portanto, vem de servir, de ser um servidor ao próximo. Analisemos o escrito: “Θεοῦ γὰρ διάκονός ἐστιν σοὶ, εἰς τὸ ἀγαθόν”. Original grego, que transliterado fica: “Theou gar diáconos estin soi, eis to agathon”, e traduzido fica: “serviçal de Deus, ele é para o bem” (cf. Rm 13.4).

Logo, por exegese e hermenêutica, temos que se a autoridade é serva de Deus para sua vida, ela serve sim para ser sua autoridade, já que segundo Cristo aquele que quiser ser o maior (em autoridade) no reino, seja o que mais sirva (cf. Mc 10.43,44).

Published at : 28-11-2016
Category : Articles and Opinion