Cegueira

Font Size:

Olharam-se. Dezessete passos de distância, vinte pessoas passeando no espaço existente entre si, duzentos decibéis de música ao ar livre. Ventava.

Olharam-se. O destino virou suas cabeças, perderam-se os olhos, esbarraram as auras, uma na do outro.

Olharam-se. E seus rostos desenharam imãs em seus entornos, que cuidaram de aproximar os corpos, lenta e bruscamente.

Dentre tantas outras coisas que fizeram, olharam-se.

Ela tinha, dentro de si, a timidez mais solta do ambiente, a leveza da vontade de ser, a intensidade de um furacão. Parecia-se com seu pai, morto há três anos – e, desde esta perda, morava em seu peito toda a dor do mundo. Mas ninguém sabia. Naquela manhã acordara feliz, pensando em viajar o mundo. Ninguém sabia.

Olharam-se, e, quando olharam-se, ele notou o cabelo liso da moça, o sorriso bonito, os peitos salientes. Devia ter asas, mas ele não perguntou. Não queria saber. Tinha cara de quem gostava de fazer caridade – e gostava -, mas ele não perguntou. Não queria saber.

Ele tinha, dentro de si, a feroz mente dos poetas compositores, a infelicidade de não poder ser o artista que sua alma gostaria de ser. Amava os irmãos mais que tudo, da forma mais pura já vista. Naquela manhã acordara feliz, deixou uma das crianças na escola e conseguiu pagar todas as contas do mês. Ninguém sabia.

E, quando olharam-se, ela pensou na fama de bêbado que ele tinha, e que, apesar disto, o sujeito se vestia bem. Alguém havia lhe dito que beijava bem, também. Tinha certa tristeza na expressão, mas ela não perguntou. Não queria saber. Parecia gostar de literatura – e gostava-, mas ela não perguntou. Não queria saber. Nome e idade eram informação suficiente.

Deram as mãos, e, sentindo a pele um do outro, não se tocaram. Nome, idade e bairro eram informação suficiente. Gosto musical, no máximo. Talvez sobre isso falassem, eventualmente. Eram gente, mas, como robôs, foram embora. Especiais, mas, como comuns, foram embora. Sem saber de si, sem saber do outro.

Olharam-se, essa e várias outras vezes, naquele mesmo minuto. Em nenhuma delas se viram. 

Published at : 15-03-2017
Category : Short story