Sem Saída

Font Size:

Eric do Vale

Convertida em bola de neve, a atual crise política que permeia este país vem adquirindo enormes proporções, resultando em uma onda de pessimismo sobre a população.

A lacuna deixada por Dilma Rousseff, após o afastamento dessa da presidência da República, permitiu com o que seu sucessor, depois de empossado, tomasse medidas ortodoxas e, um tanto quanto, esdruxulas. Deixando, assim, os nossos compatriotas estarrecidos.

Agora, a população vê-se obrigada a irem as ruas para clamarem “Fora Temer”. Entretanto, existe um importante detalhe do qual todos estão se esquecendo: se, por um acaso, o atual presidente da República cair, quem ficará no lugar dele?

Pela ordem, assume o presidente da Câmara dos Deputados e se esse vier a ser afastado, assume o presidente do Senado. Depois desse, caso não haja opção, o presidente do STF é quem poderá vir a ocupar a presidência da República.

Ademais, faltam dois anos para Temer encerrar a sua gestão e sendo assim, há um outro fator determinante, caso ele venha a ser afastado: vacância. Nessas condições, o Congresso Nacional promoverá uma eleição indireta, num prazo de trinta dias. Um candidato escolhido pelo Congresso Nacional! Alguém já parou para pensar nisso?

+

Published at : 15-03-2017
Category : Articles and Opinion