Notice (8): Undefined index: HTTP_ACCEPT_LANGUAGE [APP/Controller/AppController.php, line 55]
- O escritor jardineiro

O escritor jardineiro

Font Size:

Num tempo em que o Faraó do Egito tinha o poder sobre muitos povos e nações, um humilde jovem fazia parte de seus súditos. Aquele rapaz era tido por muitos por desprezível, pois, ao invés de trabalhar, como os outros de sua idade, passava horas e horas somente na companhia de alguns velhos livros que herdara do avô, um velho escrivão que já trabalhara com um Faraó já falecido. Depois de muito ler e reler todos os livros que tinha, Kanope, o jovem rapaz, resolveu que já era o momento de mudar o rumo de sua história; foi quando, munido de tinta e papiro, começou a escrever novas histórias e enviá-las aos escribas do Faraó. Pouco tempo depois, suas histórias ficaram bastante conhecidas. Ele, entretanto, preferiu manter-se no anonimato, pois o que mais desejara era que seus escritos fossem lidos e despertasse o interesse da população pela leitura, o que realmente ocorreu.

Já vivendo sozinho e sem obter qualquer lucro com seus escritos, Kanope procurou algum trabalho e, quis o destino que ele fosse contratado para ser o jardineiro do Faraó. Algum tempo depois que já cuidava dos jardins do grande palácio, numa manhã bem ensolarada, ele notou a filha do Faraó sentada sob a sombra de um cedro, lendo um de seus primeiros escritos, justamente o que contava algumas lendas das pirâmides egípcias. Não conseguindo conter-se, ele aproximou-se da linda jovem e perguntou-lhe o que lia. Ela, muito gentil e delicada, respondeu-lhe que era uma história de pirâmides contada por um escritor anônimo, o qual tinha fábulas fantásticas e que, pela riqueza do conteúdo, ele certamente era alguém bastante sábio. O rapaz, que escutava a moça numa distância de uns dois metros, concordou com ela e voltou para o cuidado com as plantas do jardim.

Anos depois, quando já estava bem velhinho, mas bastante lúcido e feliz, Kanope, ainda no mesmo ofício de jardineiro, soube, por parte da agora senhora filha do Faraó, que seus livros haviam “conquistado outras culturas” e que passaram a serem lidos e conhecidos por leitores de outros continentes.

Kanope ficou feliz ao receber aquela notícia. Ele se sentia completamente realizado.

+

Published at : 05-04-2017
Category : Short story