Ladrão de poesia

Font Size:

Nunca me considerei um poeta

Diria que estou mais para um escrivão

Dentro de mim não existe poeta

Tão pouco poesia

Sendo assim escrevo o que vejo

Geralmente roubo poesia

Roubo de pessoas que são poesia

De momentos poéticos

De toques e gestos poéticos

De sorrisos poéticos

Nada mais sou que um escrivão ladrão

Nada mais que o ladrão da poesia que fizeste

Roubo sua poesia

Do seu momento

Do seu dia

Dá sua alegria

Dá sua vida

Prendo você no papel

Então sua poesia

Se torna minha poesia

Rabiscada é retalhada no papel

Sou um ladrão de poesia

Não sou poeta

Sou um escrivão que rouba sua poesia

Que te joga no papel

Que te profana sem exitar

Minha poesia não existe

Minha poesia é vocês

Atualmente nem vocês

Atualmente estou roubando poesia

De um dia

Que a muito se passou.

Estou roubando poesia da chuva

Daquele dia

Do vento

Do frio

Estou roubando aquele dia

Não sou poeta

Sou ladrão de poesia.

+

Published at : 15-05-2017
Category : Poetry and poems