Notice (8): Undefined index: HTTP_ACCEPT_LANGUAGE [APP/Controller/AppController.php, line 55]
- No meio do caminho recolhi os caquinhos de algumas palavras

No meio do caminho recolhi os caquinhos de algumas palavras

Font Size:

Não esperava despertar o interesse em dias tão calmos e frios, Precisava desta coragem trazendo o alívio e o sorriso de volta, Necessitava cantar e ouvir o canto com alegria, Seguia os sinais... Uma beleza de alma transparente, Queria apenas que o tempo parasse e estendesse sua cortina em nossas divagações, Os nossos receios seriam apagados, só haveria o presente, Imaginava os seus olhares pela manhã, a bagunça na sala, De que era feito o amor? No fundo, depois de escutarmos as nossas palavras, depois de despirmos os sentimentos, Ainda haveria o amor que acreditamos? Fugimos do que somos, escondemos o que sentimos e escrevemos sobre solidão, Nos acostumamos com as palavras bonitas e nenhum afeto, Assim fingimos que somos felizes, e nossa sobrevivência está no fingir, Esperamos por um futuro melhor, vidas feitas de esperas, Até que um dia percebemos que o que escrevemos é somente ilusão, Ilusão para não encararmos os nossos fantasmas, Nem sempre a realidade é bem-vinda à nossa vida pacata, Cultivamos amigos imaginários e trocamos a realidade por um toque frio, Dentro de nós a distância vai se prolongando... Na ilusão tudo é mais bonito, os amigos são mais sinceros, somos mais gentis, ironicamente quase nada é de verdade, O que sobrou do que inventamos? Ainda somos os mesmos dentro das nossas verdades? Além das aparências o nosso refúgio existe, Muito além do desejo, do primitivo desejo do ter, do querer e sentir o corpo queimar, Somos e sabemos da nossa imperfeita humanidade, Cometemos nossos pecados e continuamos tentando acertar com o gosto do beijo na boca sedenta, Apesar dos nossos pesares, ainda somos feitos para o amor.

Published at : 12-08-2017
Category : Poetry and poems