A fantástica fábricas de poesia

Que não é tão fantástica assim

Font Size:

Hoje, mil poesias me vieram a mente, 

mas não me contentei. Nada estava decente.

Hoje, minhas mãos tremem fruto de uma doença qualquer.

Nos olhos lágrimas que  descem aos pés.

Hoje, Sonhei com coisas que todos os dias tento matar.

Sonhei com o horror dos seres pacíficos, 

Sonhei com a dor dos amores não recípocros.

Dormi outra vez com medo de sonhar.

Hoje senti-me sozinha, 

estive sozinha,

estive na minha.

Hoje inventei a fantástica fábrica de poesias,

Mas que esperteza minha!

Pois não são tão fatásticas assim,

Afinal  o que teria de fantástico  em mim?


Published at : 01-07-2016
Category : Articles and Opinion